Faking It


Faking It é uma série que vai contar a história de duas melhores amigas Karma e Amy, que são invisíveis no ensino médio e tentam fazer de tudo para se tornarem popular. Clichê, certo? Mas o diferencial é que o garoto mais popular da escola e seu melhor amigo gay esparram com elas no corredor e as convidam para uma festa. É nessa festa que uma confusão acontecem e o gay acha que elas namoram e decidi ajudá-las a sair do armário.

Por isso Faking It, elas fingem que são lésbicas e namoram, porque depois da confusão da festa todos começam a falar com elas e até as indicam como o primeiro casal gay do baile da escola. Basicamente é essa que começa, a Karma faz de tudo para ser popular e a Amy só quer ajudá-la mas não está tão preocupada em ser conhecida tanto que demora para aceitar participar dessa farça.


O primeiro episódio parece que a Karma é mesquinha e egoísta, mas calma que depois é possível entender um pouco melhor ela. O Shane é o melhor personagem possível, ele sempre é muito engraçado e o melhor amigo dele o Liam se apaixona pela Karma mesmo ela sendo "lésbica".

                           

É uma série juvenil e engraçada, mas principalmente fala sobre ser aceito sobre se descobrir e saber quem você é, toda aquela coisa que a maioria das pessoas passa no ensino médio, então tem amizade, tem brigas, tem romance, tem mentiras e principalmente muita comédia.


A série está na segunda temporada e tem apenas 18 episódios no total e já foi renovada para a próxima temporada, e é uma série muito boa, o primeiro episódio quase me fez desistir mais ainda bem que eu continuei <3 E aquele tipo tão maravilhoso de série que consegue te fazer rir e chorar em apenas um episódio.

Primeiras Impressões: A Playlist de Hayden

A fofa da Editora Novo Conceito me enviou a prévia do primeiro livro da Michelle Falkoff, A Playlist de Hayden, e foi uma surpresa maravilhosa porque era exatamente esse livro que eu precisa para me tirar dessa crise existencial pela qual eu estava presa.

Se você já deu uma olhada no meu blog sabe que eu sempre faço posts de Playlist então eu não poderia ter gostado mais desse livro, ele é narrado pelo Sam, melhor amigo do Hayden, que encontra um pendrive e um bilhete no mesmo momento em que encontra seu melhor amigo morto. No pendrive tem a playlist favorita do Hayden e é ela que vai explicar tudo o que o Sam não entende. Porquê ele se suicidou? De quem foi a culpa? E vários outros mistérios deixam o leitor intrigado.



Todo mundo tem aquela música favorita que parece que te descreve, mas é como se fosse um segredo que só você sabe. E aqui o Hayden divide os segredos dele com o Sam para que o melhor amigo consiga o entender perfeitamente.

Sam e Hayden são melhores amigos desde pequenos, os dois são tímidos, nerds, gostam de jogos, músicas e séries de tv e por isso, excluídos na escola. Hayden ainda sofre mais problemas com a família pelo fato de ser gordinho e não atleta como seu irmão mais velho.

"- É um RPG - expliquei. - Lá, ele podia ser quem ele quisesse.
- Parece libertador. - "

A leitura é rápida e gostosa, apesar de tratar sobre bullying e a superação da morte. não é aquele livro pesado que te deixa com uma sensação ruim. O livro chegou hoje na minha casa e eu já li os 8 capítulos porque logo no começo já tem um mistério enorme que me fez o devorar em uma tarde. É fácil se identificar com os personagens, eu ainda quero muito ter amigos como o Sam e o Hayden SHAUHSA 

Não encontrei nenhum erro na impressão e todo começo de capítulo tem uma música da playlist do Hayden para ajudar a entrar no clima <3 To adorando esse livro e mal posso esperar para ler tudo.



O lançamento é dia 6 de Abril, se você quiser ouvir o começo da playlist e quem sabe entender melhor a temática do livro eu vou deixá-la aqui em baixo.


                           


Beijoos,
Mandy

Resenha - Insurgente


Oi pessoal, tudo bom com vocês? Finalmente li a continuação de Divergente e consegui gostar mais ainda do que o primeiro livro. A estreia do filme está aí, então vamos a resenha.

Tris, Tobias, Caleb, Peter e Marcus terminam o primeiro livro fugindo do caos causado pela Erudição e Audácia que matou quase todas da Abnegação. Eles acabam indo para a Amizade onde são bem recebidos porém todo ainda está muito confuso. O que a Erudição realmente queria da Abnegação? O que aconteceu com o pessoal da Audácia que estavam sobre o efeito do soro? E principalmente, o que irá acontecer agora?

"A  verdade costuma mudar os planos das pessoas."

O livro vai explicar tudo o que ficou em aberto no primeiro volume, vemos vários personagens lutando para conseguir vingança e principalmente justiça. Mas também há aqueles que estão em busca da verdade, de algo que esclareça o que acabou de acontecer.

Todos os personagens são mais humanos nesse livro. A Tris está vulnerável, os pais acabaram de ser mortos, ela matou o melhor amigo e ela nem ao menos consegue segurar uma arma, ela está acabada por dentro mas mesmo assim consegue forças para lutar pelo o que acredita. E o Quatro ele sabe que ela é mais forte do que todos imaginam, mas ele esquece que algum momento ela vai cair e vai precisar dele para ajudá-la a se levantar e não apenas dizer que ela consegue sozinha.


"Ambos travamos uma guerra dentro de nós. Às vezes, isso nos mantém vivos. Outras vezes, ameaça a nos destruir."

A única coisa que me irritou nesse livro foi o Quatro, todos sabem que eu morro de amores por ele mas nesse livro não deu. Ele é o tipo de pessoa que quando está mal fica mais forte e ele deve achar que todos fazem isso porque tinha momentos em que eu queria dar um tapa na cara dele e falar para ele apenas apoiar a Tris. A sede de vingança o deixou cego.

Se o Tobias não me agradou tanto a Tris foi totalmente o oposto. A cada capítulo ela tinha mais humanidade, tanto quando ela lutava como quando ela estava assustada demais para isso. E um dos pontos mais geniais é que ela saiu da Abnegação por não ser altruísta e ajudar uma senhora com as compras, mas aqui vemos ela sendo o mais altruísta possível e ela nem se da conta disso. Em vários momentos ela se arrisca para salvar quem ama.

"Eu tenho uma teoria que altruísmo e coragem não são tão diferentes assim." Divergente

Outros personagens como o Uriah, a Marlene, a Lynn e a Christina ganham destaque e não tem como não se apegar a eles e esperar que nada de ruim aconteça, já que as facções estão em guerra.

"— Insurgente — diz ele.
— Substantivo. Uma pessoa que age em oposição à autoridade estabelecida, que não é necessariamente considerada agressiva."


Insurgente foi aquele tipo de livro que eu lia com uma ansiedade e um aperto no coração com medo do que estaria na próxima página, e isso é uma das melhores coisas. O livro que me surpreendeu e me fez pensar no mundo de hoje, em como vivemos e como existe coisas boas e ruins em todos nós.

Mais quotes do livro aqui.


Beijoos,
Mandy 
© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo